Entenda a importância da alimentação pós-treino

Você acabou de sair da academia, gastou as energias nas atividades físicas e agora necessita garantir que o músculo regenere e aumente a sua massa muscular.

E como fazer isso? Com alimentação e suplementação.
A alimentação pós-treino é extremamente importante por diversos motivos, incluindo o fato de garantir os nutrientes necessários para o corpo após a prática de atividades físicas.

Se o corpo não recebe estes nutrientes após o treino, todo o seu esforço pode ser em vão, já que o músculo não terá forças suficientes para garantir resultados positivos e esperados. Para que você compreenda melhor, criei este conteúdo! Confira!

O que é importante entender?

Para entender como deve ser a alimentação pós-treino, é primordial deixar claro os conceitos de anabolismo e catabolismo.

Anabolismo

O anabolismo nada mais é do que o aumento do tamanho da função celular. Ele é fundamental para quem busca a hipertrofia.

Catabolismo

É o processo inverso ao anabolismo. É quando ocorre a diminuição do tamanho da função celular. Pode ser prejudicial, já que utiliza as reservas de energia do corpo. Com o catabolismo é comum acontecer diminuição da massa magra e também redução do desempenho.

Compreendendo a diferença dos dois fica fácil entender a importância dessa alimentação.

Comer após o treino, sim ou não?

Após o treino é bem comum sentir o estômago incomodando antes da hora, não é? Isso acontece justamente porque após um esforço físico o organismo fica carente de vitaminas e minerais.

Sendo assim, além de ser essencial para garantir a reposição desses nutrientes, é indispensável para que os resultados nos treinos sejam satisfatórios.

É através dessa alimentação que conseguimos otimizar sínteses metabólicas que são indispensáveis para que o músculo trabalhe para o ganho de massa. Ou seja, com uma boa alimentação e descanso, o resultado de hipertrofia será mais rápido.

Erros comuns da alimentação pós-treino

Uma coisa que sempre comento com meus pacientes no consultório é: não é porque a alimentação pós-treino é fundamental que você deve comer tudo o que vê pela frente em busca de repor a energia gasta. Não é por aí.

Como todas as outras refeições do seu dia, ela necessita de constância, disciplina e deve ser uma refeição balanceada. Caso contrário, você está jogando no lixo o seu dia de treino.

Os erros mais comuns são:

  • Repor o dobro do que gastou durante a atividade. Esse é o erro mais comum entre os pacientes. Não importa qual seja a atividade, é comum superestimar o gasto energético e tentar dobrar o consumo de alimentos, o que é um erro gritante.
  • Evitar suplementação pós-treino por achar dispensável. Essa suplementação também tem como objetivo repor o que você gastou durante os treinos, dessa forma, é válido conversar com o nutricionista para saber qual a melhor opção para você.
  • Exagerar nas comidas saudáveis. Já disse em outros conteúdos e vou falar mais uma vez: exagero nunca é positivo. Por mais que a alimentação seja saudável, quando é exagerada deixa de atingir o objetivo principal.

O que comer na alimentação pós-treino?

Essa é a hora em que surgem as dúvidas sobre o que pode ser uma boa opção no pós-treino. Lembre-se que as suas escolhas podem ser o “anjo ou o demônio” para os seus resultados, por isso, todo cuidado é pouco.

Vale ressaltar que é primordial que a alimentação pós-treino esteja inclusa na sua dieta diária e atenda suas necessidades nutricionais e energéticas.

Alimentos para consumir no pós-treino:

  • Proteínas limpas “Lean Protein” (Proteínas magras) Ex: Peito de frango, filé de peixe, queijos magros e até a própria carne vermelha.
  • Carboidratos (Complexos e/ou simples – avaliação nutricional)Ex:
  • Batata-doce, Batata inglesa, mandioca, arroz integral ou simples, cará, inhame e etc.

Comentários do Nutri:

  • É importante evitar alimentos gordurosos no pós-treino. Alimentos com alto teor de gordura demandam tempo e um trabalho maior na digestão e a importância da gordura pós-treino não é essencial como a proteína e carboidrato.
  • Estes alimentos são apenas indicações. Para ter uma dieta balanceada e específica para o seu metabolismo, entre em contato com um nutricionista.

Vale lembrar

Independente do seu nível de treinamento ou se você vai ingerir alimentos sólidos ou suplementos no seu pós-treino, é indispensável ingerir boa quantidade de água.

A falta de hidratação é tão prejudicial ao organismo no pós-treino quanto a falta de alimento. Sem a água os processos fisiológicos do corpo funcionam de maneira precária e lenta, o que pode favorecer o catabolismo e o mal-estar.
Se o seu objetivo é ganhar massa muscular, baixe o e-book ‘Tudo que você precisa saber sobre ganhar massa muscular’.

Receba as minhas publicações por e-mail com novidades e dicas.

É só se cadastrar!