Alimentos ricos em colágeno: opções práticas para incluir na alimentação

Em vez de optar por alimentos ricos em colágeno, muita gente escolhe a suplementação para repor este nutriente super importante para a pele, a cartilagem e os ossos do nosso corpo. Na maioria das vezes isso acontece por causa da falta de uma orientação nutricional. Se você está precisando de colágeno para melhorar a elasticidade da pele e a firmeza de unhas, dos cabelos e das articulações, esta leitura será muito útil, pois tem o objetivo de orientar sobre o consumo deste nutriente. Para isso, separamos cinco opções práticas de alimentos ricos em colágeno (ou que contribuem com a produção)  que você pode incluir no seu dia a dia.

Prefira o músculo

A melhor das melhores opções é essa. O músculo de boi é o alimento mais recomendado para quem pretende ter mais elasticidade na pele, mais firmeza nas unhas e cabelos mais fortes com colágeno. Só para você entender o quanto este alimento é puro colágeno: quando comemos músculo, aqueles estalos durante a mastigação não são gorduras que estamos colocando para dentro do corpo. Por falar nisso, esses colágenos que a mulherada toma por aí são feitos exatamente desse músculo que eu estou falando, que tem, inclusive, baixo teor de gordura. 

Coloque no seu cardápio semanal. As opções de consumo são várias: assado de panela, de forno e em forma de carne moída.

Alimentos que contribuem com a síntese de colágeno

Você pode contar com outros alimentos para que a síntese de colágeno ocorra com mais eficiência. Estes que vou citar não são especificamente fontes de colágeno, mas tem papel determinante para acentuar a produção de colágeno e retardar o envelhecimento celular, além de manter a alimentação balanceada.

Frutas Cítricas e Vitamina C

As frutas cítricas são ricas em Vitamina C, que por sua vez ajudam a proteína a ser sintetizada e transformada em colágeno. O consumo de suco de acerola, limão, tangerina, laranja e vegetais verdes escuros são essenciais para a produção de colágeno. 

Outros alimentos que também tem essa função são: castanhas, feijão, levedo de cerveja, frutas cítricas, brócolis, ervilha, aveia, uva, frutas vermelhas e lentilha. Se está precisando de colágeno, converse com o seu nutri para saber como incluir estes alimentos no seu dia a dia. 

Preste atenção nos detalhes

O consumo de suplementos de colágeno até pode ajudar na pele, mas isso depende de muitos fatores, inclusive a quantidade de vitaminas e minerais presentes na alimentação de quem o faz. Isso compõe algumas das variáveis que podem interferir nos resultados. O intestino não saudável também, já que a absorção dos nutrientes fica comprometida.

Outro detalhe que precisa ser obsevado é quanto à necessidade do consumo. Não é recomendado que qualquer pessoa comece a ingerir suplementação de colágeno sem uma avaliação de um nutricionista. É comum que pessoas com unhas e cabelos quebradiços comecem a fazer uso de suplementos de colágeno sem nenhuma indicação. Porém, existem formulações específicas para corrigir esta deficiência  que são tão ou mais efetivas para diminuir o índice de queda.

Veja também:

Por que é preciso comer a casca da maçã? [com receita]

Alimentação prática e pouco calórica: faça você mesmo

Beber refrigerante envelhece tanto quanto fumar, diz estudo

 Ganhar massa muscular - Nutricionista esportivo DF/Brasília Dietas para perder peso/emagrecer - Nutricionista esportivo DF/Brasília

 

 

Receba as minhas publicações por e-mail com novidades e dicas.

É só se cadastrar!