11 mitos sobre alimentação para emagrecer

1. Usar alimentos light/diet ajuda na dieta

Alguns alimentos com etiqueta light/diet são compostos por nutrientes que não garantem uma boa qualidade nutricional, ainda que sejam ‘zero’. Refrigerantes dietéticos, por exemplo, não têm açúcar, mas contêm muito mais sódio que os normais e são cheios de adoçantes (edulcorantes). Eles não são uma boa opção de alimentação para emagrecer.

Em outras refeiçoes sem açúcar, há mais gordura para compensar o sabor. O resultado é um prato tão ou mais calórico que os tradicionais. A gordura só não compensa o gosto, mas também é usada em maior quantidade para ajudar no processo de conservação e estabilização do produto.

2. Comer carboidrato à noite engorda

Engordar, até engorda, mas se você conseguir reduzir a dose não tem problema. A questão é não abusar e entender o tipo de carboidrato – simples ou complexo, alto ou baixo índice glicêmico. Esse tipo de alimento tem sua importância em algumas dietas, pois é um componente que gera energia para o corpo. Consumir carboidratos sem excessos pode ser saudável, principalmente os integrais.

3. Pular refeições ajuda no emagrecimento

Todo mundo que já conversou com um nutricionista um dia sabe que não deve pular refeições, mas faz pensando que acelera o emagrecimento e não traz tantos problemas. Só que o efeito pode até ser reverso, pois o corpo tem suas defesas. Quem fica muito tempo sem se alimentar tem o gasto energético reduzido, ou seja, gastar calorias pode ser ainda mais difícil.

4. Shakes podem substituir as refeições principais

Não há nada tão eficaz para uma dieta do que a própria alimentação. Shakes são preparados para ajudar a suprir uma carência alimentar ou para atingir um objetivo específico, nunca o emagrecimento em sua totalidade.

5. Salada é a única comida que emagrece

Um prato que tenha só salada pode não tem todos os nutrientes que o seu corpo precisa. O recomendado é incluir a salada (alface crespa, alface roxa, rúcula, agrião, acelga, almeirão, etc) na alimentação diária que já está acompanhada de outros alimentos, como feijão, arroz integral, carne vermelha ou branca. Apelar para um prato que tenha só salada vai fazer você sentir fome depois, além de deixar corpo sem energia.

6. Produtos com baixo teor de gordura ajudam a perder peso

Algumas alimentos com baixo teor de gordura incluem uma quantidade maior de açúcar, amido e sal, o que não é nada bom para uma dieta saudável. A dieta acaba ficando descompensada e você pode sentir mais vontade de comer depois, pois não se sentiu saciado.

7. Fazer dieta é caro

Alimentos com qualidade nutricional são encontrados em feiras ou mercados com facilidade.  Encher a geladeira com produtos light e diet que é caro. Alguns alimentos que satisfazem o organismo e atendem as necessidades nutricionais, como os integrais, podem até custar um pouco mais caro que os comuns, mas cumprem a função alimentar.

8. A gema do ovo faz mal

O ovo é um dos alimentos mais completos que existem, mas muita gente só come a clara por ser rica em proteína e joga fora a gema, por ter boa quantidade de colesterol. Mas aí vão outros bons nutrientes juntos, como ácidos graxos monoinssaturados, ácidos polinsaturados, cálcio, fósforo, ferro, potássio, sódio, vitamina A e D e mais.

O alto consumo de clara também pode ser ruim, pois atrapalha na absorção de alguns nutrientes. Então, esse é mais um alimento que, se consumido em excesso, não deixa de ser calórico.

9. Café atrapalha a dieta

Atrapalha de duas maneiras: se for feito com açúcar ou consumido em excesso. O café possui antioxidantes que ajudam a emagrecer, mas só funcionam se for ingerido na quantidade certa. O excesso pode atrapalhar a absorção de outros nutrientes. O recomendado é tomar três vezes por dia com adoçantes (xilitol, palatinose ou stevia).

Leia também:
Como emagrecer e ganhar massa muscular ao mesmo tempo
Ansiedade X Dieta: o que comer para acalmar
Descubra quais alimentos podem estragar a sua dieta

 10. Carne de soja é menos calórica que carne bovina

Quando o assunto é caloria, isso é um mito. A carne de soja tem mais calorias que a carne bovina. A diferença está na quantidade de carboidrato, que na carne de soja pode ter o dobro. Produtos à base de soja devem ser prescritos com cuidado, pois podem aumentar o hormônio feminino. Por isso, para homens eles podem não ser bem vindos.  

11. Comer antes de deitar engorda

Vamos combinar que fazer um sanduíche com pão integral e um suco de frutas é diferente de comer um prato de macarronada antes de dormir. Tudo depende do que você come. O que não deve acontecer é você dormir com fome ou comer como se não houvesse amanhã antes de dormir.

Quem treina pesado pela manhã, geralmente ingere proteína pouco antes de dormir, afinal o corpo passa praticamente oito horas sem se alimentar pela noite e acordar sem energia faz o treino não render.

Conclusão
Fazer dieta é muito relativo. O que pode funcionar para um, para o outro não vai ter o mesmo resultado. Por isso, essas orientações seguem uma análise geral da alimentação e são para dar uma base do que pode ou não ser prejudicial à dieta. O mais certo é procurar uma orientação com nutricionista e verificar as carências nutricionais, qual o objetivo no sue plano alimentar, os alimentos complementares e a dieta correta.

 CTA_ebooks_omar_queroemagrecer_menor CTA_ebooks_omar_querocrescer_menor

Receba as minhas publicações por e-mail com novidades e dicas.

É só se cadastrar!